quinta-feira, junho 19, 2008

Só onde não há luz
sou bonito.
Onde não há ouvidos,
persuasivo.

Onde não há ninguém
sou heróico.
Na cama de solteiro,
erótico.

Um comentário:

César Augusto Rufatto disse...

Mas tudo isso é resultado de uma vida de solteiro? Viu só, aflora a criatividade e outras coisas mais ahahha