domingo, dezembro 03, 2006

Não busco um futuro,
essa máquina de desenganos.
Não planto nem planejo.

Se eu me for agora,
Antes que perca meus humanos
direitos
, ainda valerei uma reza.

Um comentário:

C. disse...

ah, por que que a gente é assim..


(claro que me arrepia pensar em tamanho valor dado a uma reza, justo já que ela é sempre tão linda - a fé quando cega e sincera mesmo é pra mim uma coisa tão linda sabe? - e.. ah enfim, não são essas ilusões conscientes que nos movem)

=)