terça-feira, novembro 10, 2009

Poéticas - Transposição do Beco do Bandeira

não há mais nada
a se ver não há
na janela dos prédios

nem Corcovado nem mar
nem Cristo nem lago
nem Curitiba não há

e daqui, nem o beco.
sequer um beco em volta
a dar de comer à revolta
da minha escrivaninha

3 comentários:

Lua disse...

que bonito...

Daniel disse...

Duas vezes Bandeira.

E cadê teu adorado Drummond?

Felipe disse...

Serve esse?

http://oreduto.blogspot.com/2009/05/rosa-do-povo.html